Cansei dos Cansados!

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011 7 comentários

Cansei!
Não agüento mais ler textos do tipo “a igreja não presta”, “Deixei a igreja para ser cristão”, “a religião é uma porcaria”, “depois que abandonei a igreja é que entendi o que é ser cristão”, etc…
Não! Não falo daqueles que, ao criticarem a religiosidade (e não a religião) e o institucionalismo (e não a instituição), nos desafiam a, em comunidade, buscarmos um meio de “oxigenarmos” algo que parece estar empoeirado e sem vida.
Os que criticam, mas permanecem DENTRO, lutando para que o monstro perca a viscosidade e o lodo que assim lhe fizeram e que se volte ao “primeiro amor”, ou à missão integral… estes têm meu respeito e admiração. Faço coro com eles.
Mas cansei daqueles que falam por falar… que entraram na moda (sim, porque agora é moda) de detonarem a instituição por nada! Gente que não tem compromisso com um grupo local e que, através deste, quer mudar o quadro triste em que nos encontramos não tem meu tempo, que já é escasso, para seus exercícios de “francos-atiradores”.
Cansei daqueles que vociferam contra a “instituição oficial” e criam “instituiçõezinhas” paralelas, com a mesma estrutura, mesmo “formato”, mesma liderança… até porque são formados pelo mesmo tipo de problema da “religião”: pessoas!
Cansei da “apologética” que nada mais é que um humor nonsense , desprovido de compromisso com a Palavra, sem propostas significativas para o que se fazer “no lugar de”. A estes, cabe a mesma crítica que faço ao liberalismo teológico: destroem sem ter nada para construir depois.” Isto é iconoclastia, e não crítica construtiva! Esses nunca souberam o que é a apologética e envergonham aqueles que nos séculos de cristianismo a fizeram às custas de muito estudo, cuidado e zelo.
Cansei!
Cansei porque mesmo achando a RELIGIOSIDADE um câncer no meio da igreja, entendo a religião como algo inerente ao ser humano, que já nasce com essa “falta”, com esse desejo de se “re-ligar” a algo ou alguma coisa. Bater na religião por causa da religiosidade é como desfazer-se da política, como ciência e realidade de um povo, por causa dos políticos e do mau uso que fazem daquilo que deveria ser bom.
Cansei porque mesmo considerando um absurdo e um abuso o que muitos pastores fazem em relação ao dinheiro, sugando literalmente o suado trabalho de seus “fiéis”, valendo-se de ameaças e maldições para aqueles que não lhes entregam os bens, ainda acredito na liberalidade e na validade ainda para hoje dos princípios de sustento e manutenção da obra através de dízimos e ofertas, como frutos de gratidão e consciência.
Cansei porque mesmo não fechando os olhos para os inúmeros pastores pilantras e suas igrejas alienadas, ainda acredito que haja gente séria à frente de ministérios sérios e que há, SIM, igrejas onde a instituição está a serviço do povo e não o contrário. Acredito que aqui e ali, ainda encontramos gente sincera, honesta e que quer realmente ser igreja, UNS COM OS OUTROS, porque entenderam que NÃO EXISTE IGREJA SEM COMUNIDADE!
Cansei porque mesmo sabendo das imperfeições da igreja local é justamente por isso que entendo a graça manifesta no meio da comunidade, onde há a troca de experiências, o “suportar-se uns aos outros”, onde o defeito do outro não é maior que o meu (antes me ensina e me alerta), e JUNTOS, experimentamos da graça que nos une, perdoa e nos transforma dia-a-dia, na nova criação de Deus, sinalizando seu Reino de justiça e amor, apesar de nossas imperfeições.

Cansei!
Quero fazer diferença onde eu estiver, no meio do povo, sem pensar que “me excluindo é que consigo realizar o que Cristo quer”. Isso não existe.
Repito: Só há cristianismo ou “evangelho do Cristo” como preferem os puristas, na vida em comunidade, porque mesmo Deus desconhece a solidão, e existe em comunidade: a trindade! Quando dizemos que podemos viver a vida do Cristo sozinhos, ofendemos a Deus e sua unidade na diversidade trinitariana.
Àqueles que criticam por criticar… que “cansaram”, mas estão “descansando em seu cansaço”, perdoem-me… cansei de vocês!
José Barbosa Junior
Rio, 07 de junho de 2010

7 comentários:

  • @TioJezZ disse...

    Só sei de uma coisa: Palavra sem ação é vã. Já sofri um bocado dentro da igreja. Mas aprendi a lutar por dentro da igreja para tentar consertá-la. Talvez não mude toda a instituição, mas posso mudar alguem que esteja do me lado e influenciar positivamente. Parabens minha linda pelo post...

  • Joyce Adeline disse...

    Exatamente isso!!! Pessoas "reprimidas" na verdade, não são as que aceitam as ordens do pastor, são essas que reclamam de tudo e não fazem nada, porque não tem CORAGEM de fazer nada.Como o texto diz, pessoas se acomodaram no seu "inconformismo" chega a ser irônico esse paradoxo, mas é verdade, reprimidos, são os inconformados que não fazem nada, somente criticam. Criticam tudo o que podem, mas não saem dali porque sabem que é o melhor no fundo. Pare de reclamar e viva o evangelho puro que Jesus nos oferece! Vc está insatisfeito? Então ore! depois peeeense em reclamar.
    Muito bom o texto camila.

  • Bia Cerutti disse...

    Bom, me reservo ao direto de nãoprecisr acrescentar UMA só palavra ao seu post.
    eu também estou CANSADA e achava que era só eu nessa onda contra a onda !! rsss

    que tenhamos um coraação mais puro, mãos mais limpas para que um dia venhamos a ser a Verdadeira Igreja na Nova Jerusalém.... enquanto isso, façamos a diferença por aqui: oned fomos plantamos para florescer e frutificar !!

    Belas Palavras Camila, muita coragem e muita verdade.
    é sempre edificante passar por aqui !!

    bjão,
    Bia

Postar um comentário

Se você chegou aqui algum motivo tem, mesmo que seja por acidente. Em todo caso, só lhe peço respeito. Com o que me escreve, e com o que faz com o que eu escrevo. Obrigada ;D

 

©Copyright 2011 Camila Zaponi |